Na Luta pela Escola Pública

Este blog pretende criar um espaço para informações e discussões sobre Escola Pública na Região dos Lagos, com destaque para o município de Cabo Frio.

O nome “Pó de Giz” é tomado, por empréstimo, do antigo time de futebol dos professores do Colégio Municipal Rui Barbosa. Um colégio reconhecido por sua luta pela educação pública de qualidade. Um lugar onde fervilha a discussão educacional, política e social. Colégio que contribui de maneira significativa na formação de seus alunos, lugar onde se trabalha com o sentido do coletivo.

O " Pó de Giz" é uma singela homenagem a essa escola que tem um "pequeno" espaço educacional, mas corajoso e enorme lugar de formação cidadã.


quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Somos Todos Servidores!

A justiça indeferiu nosso pedido liminar com base no princípio da isonomia. A alegação foi a de que Prefeitura de Cabo Frio não poderia pagar a educação e não pagar as demais carreiras.
OK!
Eis que hoje o prefeito Alair Correa  propõe aos Garis 50% e outros 50% parcelado em duas vezes.
Nossos companheiros Garis merecem seu décimo terceiro! Somos completamente a favor que recebam seu direito, mas a pergunta que fica é: O princípio da Isonomia só cabe para negar o direito aos profissionais da educação?
Queremos nosso décimo terceiro HOJE! 
Pelo princípio da isonomia! 
SOMOS TODOS SERVIDORES!



sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Mandados de Segurança para que a Prefeitura PAGUE nosso salário de novembro e décimo terceiro

0026236-29.2015.8.19.0011
Tipo do Movimento: Decisão
Descrição:
Trata-se de mandado de segurança objetivando liminarmente seja determinado às autoridades coatoras o pagamento do 13º salário dos servidores públicos municipais da educação, até o dia 20/12/2015, conforme inicial de fls. 02/10, que veio instruída com os documentos de fls. 11/63. O Ministério Público manifestou-se favoravelmente à concessão da liminar em parecer de fls. 71/76. É o breve relatório. Decido. Presente o ´fumus boni iuris´, consubstanciado nos documentos acostados com a inicial, e o ´periculum in mora´, já que a verba pleiteada tem caráter evidentemente alimentar, necessária ao sustento do servidor público e de sua família. Diante do exposto, acolho a promoção ministerial de fls. 71/76, que fica fazendo parte integrante desta decisão e CONCEDO a liminar para determinar ao Município de Cabo Frio que proceda ao pagamento do décimo terceiro salário dos servidores públicos da educação até o dia 20/12/2015, sob pena de multa diária e pessoal no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais). Expeça-se mandado, a ser cumprido com urgência pelo OJA de plantão. Sem prejuízo, notifique-se a autoridade coatora para que preste as informações, no prazo de 10 dias, na forma do art. 7º, inciso I, da Lei nº 12.016/2009. Em tempo: ante a iminência do recesso judiciário e considerando-se que esta magistrada atua em cumulação com o Juízo de que é titular, faculto à escrivã ou seu substituto subscreverem os expedientes pertinentes, assim como o cumprimento das diligências fora do horário de expediente forense ordinário. Intimem-se. Dê-se ciência pessoal ao Ministério Público.




Contratação Temporária em Cabo Frio

Em virtude da publicação do processo seletivo para Guarda, Postura e Estacionamento (link), estivemos na Secretaria de Administração eu, Denize Alvarenga Azevedo e a professora Monica Almeida. O secretário não estava, mas a servidora entrou em contato com ele e perguntou sobre o processo seletivo para contratação temporária na educação (fruto do TAC com o MP). A resposta foi que o Edital para contratação temporária da Educação sairá no meio do mês de janeiro em jornal local e no site da Prefeitura.
Nós estamos de olho e vamos acompanhar!
Lutar pela convocação sem apadrinhamento e transparência também é nossa bandeira de luta!


PEZÃO NÃO PAGA 13º SALÁRIO E PROPÕE QUE A CATEGORIA SE ENDIVIDE

Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro, após idas e vindas ontem 17/12/2015 de debates com os representantes do governovem a público denunciar dois decretos do governador Pezão:

primeiro define que o pagamento dos servidores será até o sétimo dia útil (OU SEJAAPÓS O VENCIMENTO DE TODASAS CONTAS DA CATEGORIA), não aceitamos essa alteração e exigimos a manutenção do pagamento até o segundo dia útilde cada mêsque é o modelo atual de pagamento.

segundo é o decreto que parcela o 13º salário em cinco vezes e também propõe que os servidores recorram a um empréstimo com o Banco Bradesco. Um problema desta proposta é que os salários devem ser pagos pelo governo e ao invés de pagar os servidores, o governo quer nos obrigar a fazer um empréstimo de alto risco. Quem assina o empréstimoé o próprio servidor com seu CPF e não com o CNPJ do Estado, ou seja, caso o governo do Estado não honre com opagamento do empréstimo será o servidor que irá arcar, incluindo os juros, além de poder ter o nome inlcuído no SERASA.

Outro problema é que no último período quem tem lucrado com a crise econômica do país são os bancos. Pezão diz que pagará os juros dos bancos, mas sabemos que o governo tem dinheiro para pagar os servidores. O governador mente que não tem dinheiro, pois concedeu 6,6 bilhões de reais em isenção fiscal para distribuidoras de bebidas e montadoras de automóveis.

Acreditamos que o verdadeiro problema é que o pagamento dos servidores não é prioridade para o governo, pois sua prioridade é honrar o pagamento com bancos e empreiteiras das Olimpíadas. O SEPE não confia no que Pezão e demais governos dizem e teme pelos servidores que se arrisquem com esse empréstimo, acreditamos que o servidor poderá ficar endividado.

Essa política de ajuste fiscal do Pezão, também esta sendo aplicada em outros estados, mas notoriamente no Rio Grande do Sul (veja:link), onde essas mesmas propostas de parcelamento criaram diversos problemas com endividamento dos servidores, que por falta de dinheiro para manter suas condições dignas de sobrevivência, foram às ruas lutar por seus direitos.

Acreditamos que só a luta nas ruas poderá garantir o pagamento do nosso 13º salário de forma integral, e por isso convocamos a categoria para estar presente às 10h da segunda – feira 21/12/2015 na ALERJ para acompanhar o processo de votação do orçamento, pois só pressionando nas galerias lotadas que iremos para garantir o nosso pagamento integral. 

sábado, 12 de dezembro de 2015


Essa campanha É MUITO IMPORTANTE!

Por favor, levem alimentos na segunda-feira, 

dia 14/12, às 9h, na Praça da Prefeitura. 

Precisamos nos ajudar! 

O governo tirou toda a nossa DIGNIDADE! 

CONTRIBUAM, POR FAVOR! 

COMPARTILHEM! É URGENTE! 

QUEM TEM FOME TEM PRESSA!


terça-feira, 10 de novembro de 2015


Não somos escravos!


A PERGUNTA É: Não paga por quê?

R$ 11.053.442,99 : Total dos repasses FUNDEB de 01/10/15 a 10/11/15. Valor mais que suficiente pagar até hoje a TODOS os servidores da EDUCAÇÃO permitido por lei (ESTATUTÁRIOS E EFETIVOS - COM EXCEÇÃO DO ENSINO MÉDIO) com os recursos do FUNDO.
A PERGUNTA É: Não paga por quê????????????


Amanhã tem PARALISAÇÃO DA REDE ESTADUAL ALÉM DE UMA PAUTA PEDAGÓGICA ENORME, O REAJUSTE É ZERO!


Eleições para direção de escolas em Duque de Caxia

Eleições para direção de escolas em Duque de Caxias marca uma vitória da luta da categoria
ma das mais importantes bandeiras do movimento dos profissionais da Educação sempre foi a eleição direta para diretores das escolas da rede muinicipal. A escola pública é um patrimônio de toda comunidade onde ela está inserida. Chegamos a esse processo histórico aqui no Município de Duque de Caxias, graças à persistência e luta da categoria junto ao Sepe.
Os profissionais concursados lutaram por este processo eleitoral, que agora se realiza em todas as escolas e creches municipais. A eleição começou no dia 05 de novembro do ano corrente e seu processo termina neste sábado, dia 07 de novembro. Até este momento as direções eram indicadas através da Secretaria Municipal de Educação e a partir de agora: pais, responsáveis, alunos, funcionários e professores (Comunidade Escolar), terão a oportunidade de ao votar, escolher uma proposta de gestão para os próximos dois anos.
Não se trata de nenhuma posição contra as pessoas que até agora estiveram à frente da administração das Unidades Escolares, mas de um processo democrático extremamente rico e fundamental para todos. Acreditamos que nossos alunos serão os mais beneficiados com este processo, vivenciar a democracia é projetar novos posicionamentos de partilha e construção coletiva. Parabéns a todas e todos que contribuíram para que este momento se tornasse realidade. 
Fonte : SEPE RJ

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

CARTA ABERTA A POPULAÇÃO CABO-FRIENSE

Recebi pelo in box do facebook. Estamos vivendo um verdadeiro caos administrativo. Não é crise, é falta de DIGNIDADE!
CARTA ABERTA A POPULAÇÃO CABO-FRIENSE,
Cabo Frio, 09 de novembro de 2015
Prezados (as),
Sou professor contratado do Município de Cabo Frio e afirmo a você sem medo de errar: Você não sabe o que está acontecendo com a Educação de nossa cidade!
Você é pai de aluno, cidadão cabo-friense? Seja quem for, me dê 5 minutos da sua atenção.
Antes de mais nada, não estou aqui para desqualificar a imagem de ninguém. Estou desabafando e escrevendo palavras que a maioria daqueles que se encontram na mesma condição que eu gostaria de externar, mas não pode. Sim, não pode. Tirem suas próprias conclusões.
Eis meu desabafo...
Você já trabalhou de graça? Seu salário veio com erro de R$900,00; R$500,00 ; R$200,00, por meses consecutivos? Pois é... Acontece com uma frequência incrível. Comigo já aconteceram 8 vezes.
Como resolve isso?
"-Vá ao RH!"
"- Ok, irei."
" – “Desculpe senhor, você terá que ir ao RH da sua secretária”,
“- Professor, a culpa é da sua diretora que não nos enviou a folha de ponto corretamente.”
Na escola:
“- Eu enviei sim!!! Olha aqui a prova...”
“- Professor, somente mês que vem virá a diferença”.
Ah... era pra eu receber R$780,00 que me restavam, recebi R$530,00...
Quanto maior o salário, maior o desconto em folha...
Na Secretaria de Educação é assim: "Se você vai pra lá, é bom levar um livro."
"- Quem já perdeu um dia por lá levanta a mão!!"
Certa vez, estava eu esperando para ir ao RH (meu pagamento veio errado, por sinal), 8 mulheres muito bem vestidas saíram de lá e entraram numa van da SEME, todas funcionárias, todas passaram por cerca de quinze professores aguardando na fila, nem um olhar, nem um bom dia, nem um aceno com a cabeça... Educação... Sei...
Além de darmos aula, fazemos relatório, entregamos documentos, atendemos pais, fazemos cursos obrigatórios, trabalhamos, às vezes 11 a 12 horas num dia... Mas, acredite, esse é o menor dos problemas.
Não posso questionar, se não for compreendido, sou “devolvido”. Não posso expor minha opinião, alguém pode falar que estou sendo contra o governo que me empregou, posso ser demitido. Não posso discordar, muito menos curtir uma postagem no facebook de alguém que falou a verdade, contra o governo, posso perder meu contrato.
Aderir uma paralisação do sindicato? Não seja louco! No outro dia você estará na rua.
E, engolindo sapo, nós caminhamos...
E a barriga está bem cheia.
Posso rasgar o verbo? Não venha dizer que os professores são fundamentais e que a educação é primordial. Vocês não se importam conosco...
Dignidade, ok, vou me segurar pra não escrever besteira.
“Todos pela Educação” era o lema. Não precisava ser todos, quem sabe a nossa Secretaria... Mas, nem ela! Este mês disse: “Quer transparência, vá a justiça” numa reunião com alunos, responsáveis, professores...
E o prefeito?
Estamos cansados! Estamos endividados! Estamos desmotivados! Estamos pedindo socorro!
Ass.: Não tenho nome, preciso do meu emprego.


quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Sou Rui - por Fernanda Carriço



Rede Estadual


Filosofia e Sociologia


Calendário de Luta - manutenção do ensino Médio Municipal


Fundeb - Cabo Frio


Deu no portal RC24h

Rede municipal de educação de Cabo Frio vai parar 


novamente

Dias 4 e 5 de novembro as aulas estarão suspensas e haverá novo ato

Em: 27/10/2015 às 15:22:08
Da Redação
  

Nos próximos dias 4 e 5 de novembro (quarta e quinta-feiras) a rede municipal de educação de Cabo Frio terá nova paralisação em protesto ao não cumprimento de uma série de direitos como calendário fixo de pagamento, chamada dos concursados de 2009, entre outras reivindicações. 

A última greve de advertência ocorreu semana passada, nos dias 21, com manifestação na Praça Porto Rocha, e 22, onde foi realizado ato em São Cristóvão.

De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação da Região dos Lagos (Sepe Lagos), no dia 5 haverá outra assembleia para definição dos rumos da categoria.

Calendário divulgado pelo Sepe Lagos

4/11 – ato em frente ao Ministério Público às 9h, com passeata até à Prefeitura

5/11 – concentração às 9h em frente à Câmara; às 18h, nova assembleia na Escola Municipal Professor Edilson Duarte

REIVINDICAÇÕES (Sepe Lagos)
 
- Calendário fixo de pagamento para todos
- Enquadramento por formação
- Mudança de nível
- Vale transporte 
- Chamada dos concursados de 2009
- Liberação das aposentadorias e licenças prêmios
- Insalubridade
- Não desconto dentro da reserva do 1/3 dos cursos de formação 
- Falta de alimentação e material básico nas escolas
- Fim do sucateamento das unidades de ensino
- Pela manutenção do ensino médio municipal

sábado, 24 de outubro de 2015

Vamos à luta! #EnsinoMédioMunicipal


Você quer ter aulas gratuitas para se preparar para o concurso?

Localização da E.M. São Cristóvão
Rua Fagundes Varela, Rua atrás do ponto final dos ônibus na Praça São Cristóvão.
Aulas aos sábados de 8h às 10h - Língua Portuguesa
10h às 12h - Matemática ou Legislação de Arraial / Conhecimentos Pedagógicos
Prepare-se para o Concurso!
Nosso Curso é Social. Não tem preço, só luta!



Curso Social Preparatório para Concurso

Prof. Eraldo Maia ministrou aulas no Curso Social 
neste sábado dia 24 de outubro de 2015

Fim do mandato CACS - Fundeb - Cabo Frio

Há dois anos fui eleita em assembleia, por minha categoria, para representar professores no Conselho do Fundeb. Não foi uma tarefa fácil, pois dedicava todas as minhas quartas-feiras a este trabalho de fiscalização. Para quem vive de aulas, não é fácil estar uma tarde inteira com esse compromisso.
No primeiro ano, o governo nos deu acesso (não com facilidade) a todas as informações que julgávamos necessárias e conseguimos encontrar inúmeras irregularidades. Reprovamos as contas do 2013, mesmo com o governo se comprometendo em fazer a devolução. A lógica que usamos é que, julgamos a utilização e o uso foi irregular, devolver não era mais que obrigação.. Houve o compromisso de devolver o valor detectado irregular por nós (por volta de 600 mil reais) em quatro parcelas, mas após a reprovação, a devolução ficou apenas na primeira parcela.
Durante 2014 não conseguimos acesso às mesmas informações, apesar da manifestação do governo de que as irregularidades haviam sido sanadas. A relação com o governo ficou cada vez mais difícil. Em 2015, reprovamos as contas de 2014, por falta de documentos.
Em 2015, o descaso e a falta de documentos durou todo o período. Fomos ao Ministério Público em duas ocasiões na tentativa de conseguir documentos que julgamos imprescindíveis a atuação do Conselho para a averiguação do uso da verba, entretanto, as promessas de entrega de material ficou para depois de nosso mandato. Deixamos relatório com material para subsidiar o próximo parecer, relativo a 2015, em 2016.
Termino meu mandato na certeza de que não envergonhei minha categoria e de que construímos uma nova história a frente do Conselho de Acompanhamento e Controle Social (CACS-FUNDEB). Criamos o Encontro Regional de Conselheiros para troca e colaboração dos CACS, elaboramos maneiras possíveis para o cruzamento de dados e reestruturamos o Regimento Interno.
Aos que estiveram comigo, lutando lado a lado, na fiscalização do dinheiro público destinado à educação, agradeço pela parceria. Só foi possível, e menos sofrida a missão, pela certeza de que estávamos juntos.
É caminho sem volta o do “transparência” e nós colaboramos para o trajeto.


Relato: Prof Denize Alvarenga de Azevedo


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Vem pra luta!


ATO CONTRA O FECHAMENTO DE ESCOLAS EM CABO FRIO! PELO ENSINO MÉDIO MUNICIPAL!


Semana de Estudos Linguísticos e Literários do ISE-FERLAGOS

PROGRAMAÇÃO
Dia 05 de novembro - Quinta-feira
18:00 – 18:30 Entrega do material
18:30 – 19:00 Abertura
19:00 – 20:00
Ensino de Língua Portuguesa: estratégias para o exercício linguístico da cidadania
Prof. Dr. Fábio André Coelho
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
20:00 – 21:00
A formação do leitor nos contextos digitais
Prof.ª Me. Luciana Viter
Universidade Federal do Rio de Janeiro
21:00 – 21:30
Tradução audiovisual: atuação do profissional
de Letras no mercado de dublagem e de legenda
Prof.ª de Língua Inglesa Débora Cornélio
Analuz Translation Services - SPA


Dia 06 de novembro - Sexta-feira
19:00 – 20:00 Palestra
Origens do Teatro Ocidental
Dramaturgo Aldomar Conrado
Ex-Professor de Literatura Dramática/UNI-RIO
20:00 – 21:00 Exposição
Curso de Letras: uma leitura
Graduandos do Curso de Letras - Ferlagos
Coordenação
Prof.ª Me. Caroline Moraes de Oliveira - Ferlagos
Prof.ª Me. Vanessa Ferreira Ribeiro - Ferlagos
21:00 – 22:00 Apresentação: Poesia e Música: um vínculo de encanto
Coordenação:
Eraldo Amay
Poeta, com livros de poesia publicados
Prof. Esp. José Antônio Mendes
Diretor e ator de teatro
Participação especial
Junior Carriço (Músico), Sarah Dih (Cantora) e Delvan Rocha (Violonista)

Dia 07 de novembro - Sábado
08:00 – 10:00 Oficina 1
Colloquial English
Prof.ª Me. Mônica C. Branco de Oliveira
Ferlagos
10:00 – 12:00 Oficina 2
O que muda com o Novo Acordo Ortográfico
Prof. Esp. Eraldo Ravasco M. Maia
Ferlagos

Inscrição: AQUI

Remoção - Cabo Frio

A remoção é um DIREITO e está garantido em lei. Diferente de outros direitos, este NÃO traz nenhum custo ao governo, mas nem mesmo assim a Seme Cabo Frio realiza anualmente a REMOÇÃO como deveria. 
Este DIREITO auxilia os servidores porque permite que possam trabalhar mais perto de casa ou na escola que sempre desejaram e não puderam escolher por falta de vaga no momento da lotação. 
Em 2013, primeiro ano deste governo, mesmo aos trancos e barrancos, a REMOÇÃO foi feita resolvendo a situação de um enorme número de profissionais.
Em 2014, apesar de inúmeros pedidos NÃO fizeram a REMOÇÃO.
Agora, aguardamos que o edital saia sem atropelos e que os servidores da Educação possam estar em 2016 trabalhando com alegria nas escolas que sempre sonharam.

Manifeste seu desejo pela REMOÇÃO. A"desculpa", pela SEME , para não realizar ano passado, foi a de que "NÃO HOUVE PROCURA"!