Na Luta pela Escola Pública

Este blog pretende criar um espaço para informações e discussões sobre Escola Pública na Região dos Lagos, com destaque para o município de Cabo Frio.

O nome “Pó de Giz” é tomado, por empréstimo, do antigo time de futebol dos professores do Colégio Municipal Rui Barbosa. Um colégio reconhecido por sua luta pela educação pública de qualidade. Um lugar onde fervilha a discussão educacional, política e social. Colégio que contribui de maneira significativa na formação de seus alunos, lugar onde se trabalha com o sentido do coletivo.

O " Pó de Giz" é uma singela homenagem a essa escola que tem um "pequeno" espaço educacional, mas corajoso e enorme lugar de formação cidadã.


sexta-feira, 17 de outubro de 2014

CALENDÁRIO APROVADO - REDe ESTADUAL

• Participação na atividade que será realizada dia 17/10 – organizada e convocada pelos bombeiros
• Ato no Consulado Mexicano dia 22 de novembro às 16h em favor das normalistas mexicanas que foram sequestradas,
• Plenária da Animação Cultural 25/11 a partir da 9h no Sepe/RJ
• Próxima assembleia da rede estadual: 29 de novembro
• Seminário sobre PNE no dia 06 de dezembro;
• Ceia da Indignação dia 10 de dezembro às 17h na Cinelândia;
• Seminário específico sobre Meritocracia, em 2015
• FEDEP - Previsão de ato nacional na segunda quinzena de outubro, próxima reunião 21/10 – 18h no Sepe/RJ, Seminário do FEDEP para 29/11.

Fonte: SEPE RJ

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Verdades da Profissão de Professor


Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores. Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil e necessário, mas que permitimos que esses profissionais continuem sendo desvalorizados. Apesar de mal remunerados, com baixo prestígio social e responsabilizados pelo fracasso da educação, grande parte resiste e continua apaixonada pelo seu trabalho.

A data é um convite para que todos, pais, alunos, sociedade, repensemos nossos papéis e nossas atitudes, pois com elas demonstramos o compromisso com a educação que queremos. Aos professores, fica o convite para que não descuidem de sua missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, nem deixem de educar as pessoas para serem “águias” e não apenas “galinhas”. Pois, se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda.                


 (Paulo Freire)


sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Intervenção e questionamento na parede da Câmara:

E onde existir machismo, vai existir denúncia do movimento de mulheres!

Ninguém segura o MMRL!


Antes que mexam onde NÃO deve:

Em Cabo Frio, há algumas coisas que o governo anterior deixou de herança ao novo governo, a gente sabe que não fez pq NÃO QUIS e pq NUNCA pensou em Educação de VERDADE. 
Tivemos a conquista do Plano de Cargos, luta dos trabalhadores, e o respeito a carga horária dos professores da Educação Infantil e Primeiro segmento de 20h/aula, como qualquer outro professor. 
Esta conquista, podemos dizer, foi o maior avanço na qualidade de vida do trabalhador desse segmento e, por consequência, qualidade na educação dos pequenos. 
Uma conquista histórica e que NUNCA mais abriremos mão. A igualdade da carga horária entre os professores (seja ele de qualquer segmento) deveria ter ocorrido antes, afinal a carreira é uma só. 
A injustiça foi corrigida e será sempre defendida por nós com todas as nossas forças. 
Claro que nenhum governo ousará atentar contra esse avanço, mas nunca é demais dizer que estamos tranquilos, mas atentos e sairemos às ruas caso seja necessário.

RECADO DADO!

PARABÉNS AOS ESTUDANTES QUE HOJE LOTARAM A ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA, DEPOIS AS RUAS, DEPOIS A PREFEITURA E DEPOIS A CÂMARA DE VEREADORES!


Hoje, a AERJ, a FENET, o Grêmio Estudantil Síntese e a UCE mantiveram os estudantes mobilizados o DIA INTEIRO pela educação. Discutimos na Associação Atlética, ocupamos as ruas para denunciar os absurdos, fomos à Prefeitura e, por fim, à Câmara de Vereadores. Os vereadores cederam e permitiram que o SEPE, a AERJ / FENET / Síntese / Movimento de Mulheres e a UCE se pronunciassem no plenário.
DEFENDEMOS:
- Passe-livre irrestrito e ilimitado para todo estudante cabofriense.
- Não estadualização do ensino médio municipal.
- Liberdade de expressão, associação e circulação dos estudantes e das entidades estudantis.
- Educação laica e não sexista.
Entre outros tantos pontos.


Texto: Victor Davidovich













terça-feira, 30 de setembro de 2014

Quadro de vagas reais na rede estadual atualizado em 11/09 e AUMENTANDO a cada dia devido a exonerações!!!!


Justiça aceita pedido do Sepe e determina cumprimento do 1/3 de planejamento na rede municipal

Acaba de sair, no dia 29, a sentença favorável ao Sepegarantindo o cumprimento de 1/3 da carga horária para omunicípio do Rio de Janeiro, tendo em vista a Lei Federal nº 11738/2008. A sentença ainda não foi publicadamas estaformalidade deve ocorrer nos próximos dias.

A lei reorganiza a jornada de trabalho do professor, de modo queparte dela seja para desenvolver atividades fora daregência estabelecendo que, no máximo, 2/3 da sua jornada sejam em sala da aula.

Na sentençaque pode ser lida abaixo, o juiz refuta a tese da prefeitura sobre a “hora-relógio”, o que também foi bemdefendido pelo Ministério Público. No entanto, o juiz também determina que a implementação ocorra até a data limitede janeiro de 2016, sob pena de aplicar as penalidades cabíveis, inclusive ao secretário e prefeito.

prefeitura deverá recorrer a esta sentençacomo de praxeContudo, vale informar que em sessão de julgamento doúltimo dia 24 de setembro, o Tribunal de Justiça manteve a sentença favorável ao Sepeque garantiu o cumprimento doterço da carga horária para o estado do Rio. Nesse sentidoacreditamos que o Tribunal deverá julgar o recurso daprefeitura com coerência entre os casos.

Trata-se, com certeza, de mais uma vitória para os profissionais de educação através de seu sindicato. Segue a sentençaem anexopara divulgação pela entidade:

"(...) Claro que as implicações financeiras e pedagógicas têm de ser levadas em conta para fins de antecipação detutela, de modo que a fixação de um prazo razoável para adoção das providências tendentes ao necessário cumprimentoda Lei Federal n. 11.738/2008 é DE RIGOR.

“Isto posto:

“A) JULGO PROCEDENTE O PEDIDOcondenando o réu na obrigação de regularizar a distribuição de jornada de trabalhode todos os professores do quadro de educação básica do ensino público municipal do Rio de Janeiro, nos moldes da Lei Federal nº 11.738/2008, observando o critério de "hora-aulasem realizar multiplicações pelos minutos de sua duração(dito "hora-relógio"), sendo inadmissível pretender computar intervalos entre aulas (10 minutosou de recreio dos alunosno cômputo da fração legal de atividades extraclassetudo na forma da fundamentação supra.

“B) Ante a importância da educação básica de qualidade para a sociedade brasileiraporém tendo em conta asprovidências de cunho burocrático necessárias ao implemento adequado do comando sentencial supra, CONCEDOANTECIPAÇÃO DE TUTELA em sentençaporém FIXO O MÊS DE JANEIRO DE 2016 como TERMO FINAL do prazo para que se o devido cumprimento desta sentença, sob pena de fixação de astreintes ao réusem prejuízo da eventualresponsabilização que couber ao administrador público titular da Secretaria Municipal de Educação e, secundariamente,ao próprio Prefeito Municipal, pela eventual mora no cumprimento do julgado.

“C) Em atenção ao disposto nos artigos 461 e 632 do CPC, expeçam-se mandados por OJA e cumpram-seintimando-se daobrigação de fazer o Sr. Secretário Municipal de Educação e o Sr. Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, instruindo-se osmandados com cópias desta sentença."