Na Luta pela Escola Pública

Este blog pretende criar um espaço para informações e discussões sobre Escola Pública na Região dos Lagos, com destaque para o município de Cabo Frio.

O nome “Pó de Giz” é tomado, por empréstimo, do antigo time de futebol dos professores do Colégio Municipal Rui Barbosa. Um colégio reconhecido por sua luta pela educação pública de qualidade. Um lugar onde fervilha a discussão educacional, política e social. Colégio que contribui de maneira significativa na formação de seus alunos, lugar onde se trabalha com o sentido do coletivo.

O " Pó de Giz" é uma singela homenagem a essa escola que tem um "pequeno" espaço educacional, mas corajoso e enorme lugar de formação cidadã.


quinta-feira, 23 de junho de 2011

Educadores do Estado do RJ são tratados como bandidos



Educadores do Estado do RJ são tratados como bandidos pelo "coronel" Aristídes Praxedes, o coordenador de educação (???) da regional Centro Sul Fluminense II
Cerca de 100 profissionais de educação assistiram hoje (terça 21/6), na Cidade dos Barões (Vassouras/RJ), cenas que remetem a "uma página infeliz da nossa história": a ditadura.

Em greve há mais de 10 dias, os professores e funcionários de escolas que tentam entrar em seus locais de trabalho na hora do intervalo para falar sobre o movimento, são constante e ilegalmente barrados por ordem do Sr. Aristides Praxedes, "capitão do mato" do governador Sérgio Cabral, mas também conhecido como Coordenador Regional de Ensino (???) da Região Centro Sul II.

O motivo dos trabalhadores terem se deslocados até Vassouras foi justamente cobrar uma posição oficial (por escrito) da ordem ilegal de proibir o SEPE entrar nas escolas. Como esta ordem formal não existe, e como é de praxe de todo covarde não assumir seus atos, fomos obrigados a protocolar um pedido de explicações na coordenadoria. O Sr. Praxedes irá responder judicialmente por sua conduta, inclusive por assédio moral.

Pouco afeito à democracia, o "coronel" Aristídes achou que chamando a polícia iria amedrontar os lutadores grevistas. Ledo engano. O movimento sindical é um direito internacional dos trabalhadores e, no estado (de putrefação) do Rio de Janeiro, conta, inclusive, com apoio dos bravos policiais militares, trabalhadores que também se encontram em situação tão calamitosa como a nossa, junto com bombeiros, policiais civis, médicos e servidores da saúde).

No final, além do protocolo desmentindo a proibição do SEPE de entrar nas escolas, ficou o gosto e a gana de lutar sempre por liberdade e justiça. Pena que outros colegas ainda não tenham aderido a este lindo movimento que a categoria vem construindo no ano de 2011. Para o "coronel" Praxedes, lembramos a musiquinha que foi entoada por professores e estudantes nesta linda e ensolarada manhã na Cidade dos Barões: - "ai, aiaiai, ai,ai,ai,ai, empurra, empurra que ele caí!

Por email, Profª Vera Nepomuceno

2 comentários:

  1. Pessoal, o governador do RS quando foi contra a greve dos professores assinou sua sentença de morte política (Colares do PDT). Talvez vcs estejam salvando, não só a educação, mas o RJ todo.
    Força na luta!

    ResponderExcluir
  2. Recomendo aos amigos um artigo sobre a situação da educação no Brasil, sobretudo a omissão dos SEPEs nesse aspecto. Sempre ouvimos campanhas salariais com greves e mais greves. Mas quantos cursos os sindicatos de professores realizam por ano? Será que toda a arrecadação serve para a política? É por aí. A politização da categoria é mais válida que o aperfeiçoamento profissional.

    Segue abaixo um excelente artigo que retrata um pouco dos equívocos da arte de ensinar no Brasil.

    Como sempre a reinvidicação por melhores salários, mas a qualidade do profissional continua péssima.
    A EDUCAÇÃO DE MENTIRA: Como o Brasil está trocando conhecimento por ideologia
    Quem tem medo da democracia.com Dias trágicos estamos vivendo hoje na educação pública brasileira. Notícias que chocam o cidadão leigo se sucedem dia após dia. Já acostumados a ver as crianças aprovadas automaticamente nas escolas e analfabetos funcionais se formando no segundo grau, agora nos deparamos com novos absurdos...

    http://quemtemmedodademocracia.com/colunas/non-abbiate-paura/a-educacao-de-mentira/

    ResponderExcluir